"Um artista do Brasil que se supera num estilo híbrido de rock e eletro"

O blog americano Obscure Sound disse coisas bem bacanas sobre o Autorall e a track "Lust of the Mind".
Veja no link direto pra matéria:
https://www.obscuresound.com/2018/09/autorall-lust-of-the-mind/
Ou, se preferir, segue abaixo tradução do artigo:

Autorall é um artista brasileiro que se destaca pelo híbrido estilístico de rock e electro, evidenciado pelo uso de guitarra e arpejos de sintetizadores em sua faixa “Lust of the Mind”. Paulo Rocha a.k.a, artista de Santos (Brasil), lidera o projeto, seu estilo envolvente acompanhado de conteúdo lírico interessante. Per Paulo, as letras da faixa “referem-se ao paradoxo da liberdade e da disciplina: os homens não são mais do que“ pensadores naturais misturados com instintos ferventes ”- este último uma letra repetida da faixa.
No processo criativo da faixa, Paulo usou uma mistura de reprodução natural e tecnologia. "Esse foi um jogo emocionante entre mim e o computador: gravei cada riff no baixo e depois o transformei em notas midi, usando o recurso de um software (Ableton Live)", explica ele. “Apesar de ter um algoritmo avançado bastante avançado, o software nunca traduz o mesmo que o original, então ele sempre respondia com uma abordagem similar interessante”.

“Então eu entrei nesse jogo de enviar essas informações análogo-orgânicas para o computador e quando este digitalmente enviava de volta para mim, eu pegava esses feedbacks e começava a gravá-los novamente com o baixo, baseado no que o computador estava me dizendo. No final do dia, eu tinha um riff super bacana, feito por mim e, claro, meu amigo binário co-escritor-digital. ”

Ele descreve a abordagem como “uma mistura de electro-rock: sintetizadores, grooves, guitarras com uma pitada de industrial”. Nesse sentido, o Autorall é bem-sucedido.

Check out Autorall’s bio below:

Munido de drum machines e guitarras, foi na virada do século que o músico de Santos/SP, Paulo Rocha aka Prox deu início às primeiras fusões de eletrônica com rock.

Usando tecnologia como catalizador para criar faixas eletro-orgânicas, em 2009 – agora morando em SP/capital - ele criou o Autorall, com o objetivo de fazer os sintetizadores gerarem uma energia massiva.

Em 2012, o primeiro EP “Shake the Paranoia” saiu pelo selo americano “LBA Records”, tendo sido divulgado com shows ao vivo em Los Angeles, cidade para qual Prox se mudou e viveu por 2 anos, tocando em vários clubs da cena independente californiana, como Silverlake Lounge, Whisky A Go-Go, The Goodhurt, Five Star Bar, entre outros.

Neste mesmo ano de 2012, o EP chegou à final do prêmio de “Melhor Álbum de Eletrônica” promovido pelo Prêmio Dynamite de Música Independente, ao lado de artistas como Banda UÓ, Daniel Peixoto, Boss in Drama e Database.

Dando sequência na intensa e imprevisível busca do melhor blend entre o digital e o analógico, Prox lança em 19 de janeiro de 2019 o 2º EP do Autorall, intitulado “The Unpopular”, desta vez através do seu próprio selo “Digirock “.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPortuguês do Brasil
en_USEnglish pt_BRPortuguês do Brasil